Saliva e Cárie

Saliva e Cárie

Saliva e Cárie

 

A saliva é essencial para a saúde dentária. O índice de fluxo salivar reduzido aumenta não apenas a suscetibilidade às lesões de cárie, mas também à erosão dentária.

As funções protetoras da saliva contra as lesões de cárie podem ser resumidas da seguinte forma:

a saliva melhora a limpeza dos fragmentos de alimento e dos carboidratos derivados de alimentos na boca;

a saliva reduz a produção dos produtos metabólicos prejudiciais, como os ácidos produzidos pelos microrganismos bucais devido à presença de muitos fatores antimicrobianos salivares. Dependendo do fator, esses compostos protetores podem não apenas prevenir a adesão e o metabolismo da bactéria cariogênica, mas também podem ser bactericidas;

o efeito tampão da saliva e alguns componentes salivares alcalinos (ureia, sialina) previnem a redução intrabucal do pH após a ingestão de açúcar;

os componentes inorgânicos da saliva aumentam a resistência da hidroxiapatita contra os ataques cariogênicos;

a saliva pode remineralizar as lesões cariosas iniciais por meio dos seus íons de cálcio e de fosfato. A remineralização é grandemente melhorada com a presença de íons de flúor;

a saliva aumenta o nível de remoção dos microrganismos cariogênicos da boca, não só pelo seu efeito de fluxo, mas também pela sua capacidade de aglutinar bactérias;

os componentes derivados da saliva (mucinas, antígenos do grupo sanguíneo, enzimas antibacterianas, IgA secretora) podem prevenir a colonização por bactérias cariogênicas, modificando assim a composição da película adquirida.